sexta-feira, março 16, 2007

Vazio ...


Estou sentindo um vazio ...
Há dois dias atrás estava com a sensação de superação dos meus problemas pessoais e profissionais. Pelo menos não estava afundada nas minhas tristezas e achando as minhas perdas as piores do mundo.
Eduquei-me e parei de tomar neosaldina com rivotril pra fugir das situações difícieis que tenho de enfrentar e comecei a pensar positivo:
- Andréa, a vida não acabou, o que acabou foram outras coisas que eram fadadas ao insucesso e você sabia disso desde o início. Entrou porque quis. Agora aguente o tranco.
Então comecei a pensar que tenho que partir pra frente e não posso deixar a minha vida parar.
Mas ...
Além das perdas recentes que tive, agora uma muito grande, muito grande, muito grande.
A perda de um irmão.

Sei que na verdade não o perdi. Ele só não está mais conosco materialmente, porém espiritualmente está e estará sempre conosco.
Mas hoje, passado todo o ritual fúnebre, depois de tê-lo velado, velado o seu corpo literalmente em pé ao lado do seu caixão por horas, enquanto todos conversavam, mesmo sabendo que ele não estava mais alí naquele invólucro, hoje eu estou sentindo um vazio tremendo.
Talvez porque ontem, como vem acontecendo nos últimos tempos eu não tive muito consolo, ao contrário, tive de consolar.
É nessas horas em que não gosto da solidão.
Ele foi enterrado com o tercinho meu, que andava sempre comigo em minha bolsa. Foi o mínimo que pude dá-lo como presente, pelo presente que ele me deu em vir em meus sonhos, poucas horas depois de ter desencarnado.
Mas, o fato é que o vazio tá grande. Éramos seis e agora somos cinco vivos e assim vai ser a vida desde sempre.
Hoje, agora a tarde, estou meio sem rumo... meio obnubilada mesmo...
Vai passar.

Um comentário:

Ma Companhia disse...

Andrea,
sinto muito por voce pela perda de seu irmão
meus pesames,,,