terça-feira, dezembro 30, 2014

Ela

Ela se introspectou.
Passava os seus dias livres a ler livros e mais livros sobre os mais diversos assuntos. Desde as técnicas psicoterápicas até as divertidas histórias da juventude de Sartre e Simone de Beauvoir.
Passou a achar que não mais encontraria um par. Todos os homens que olhava via-os com muita incongruência. Nenhum lhe interessava e tinha a certeza de que não estava interessante a ninguém.
Os grupos de amigos que se esforçava e construir, aos poucos se afastavam dela. Parecia ser uma pessoa chata de conversa, feia de aparência, enfim, como disse outrora uma mulher: desinteressante.
Foi traída pelo último homem com quem se envolveu verdadeiramente.
Homens traem sempre.
Hoje se sente uma coroa arcaica, com seus gatos e seus livros.
Será que toda a intelectualidade que acumula lhe servirá de alguma coisa?

2 comentários:

Luiz disse...

Simone e Sartre tiveram uma juventude divertida? Mesmo com o inferno sendo os outros? Acho que você, com seus gatos e livros, deve ser bem interessante.

Andrea Aragao disse...

Luiz,
Você já leu "A Força da Idade" de Simone de Beauvoir?
Talvez eu seja, talvez não...